in

Desmascarando a farsa da decisão da ONU sobre a candidatura Lula

As mentiras e a propaganda enganosa do PT só prosperam em razão da ignorância amazônica de nossa gente. Se estudassem o que é a ONU e como ela funciona, parariam de repetir besteira. Centenas de agências, comitês, comissões e entidades credenciadas que estão abrigadas no chamada Sistema das Nações Unidas, não falam pela ONU, nem mesmo o Secretário Geral (em boa parte dos assuntos): só a Assembléia Geral e o Conselho de Segurança.

O Sistema das Nações Unidas, para quem não sabe, é composto por centenas de organismos. Imaginem se essa miríade de órgãos burocráticos internos pudesse tomar decisões sobre assuntos domésticos – notadamente sobre sentenças de justiça penal – em algum Estado-nação.

Imaginem se alguns desses órgãos componentes do chamado Sistema das Nações Unidas resolvessem se meter em assuntos internos dos países membros. Vejamos alguns. A AID, Associação Internacional do Desenvolvimento, a AIEA, Agência Internacional de Energia Atômica, o BIRD, Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento, a CEPAL, Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, a CFI, Corporação Financeira Internacional, a CIJ, Corte Internacional de Justiça ou Corte de Haia,  CTBTO, Organização Preparatória para o Tratado de Proibição de Testes Nucleares, a ECA, Comissão Econômica para a África, a ECE, Comissão Econômica para a Europa, o ECOSOC, Conselho Econômico e Social. a ESCAP, Comissão Econômica e Social para a Ásia e o Pacífico, a ESCWA, Comissão Econômica e Social para a África Ocidental, o FIDA, Fundo lnternacional de Desenvolvimento Agrícola, a ICAO, Organização da Aviação Civil Internacional, o ILANUD, Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para a Prevenção do Delito e Tratamento do Delinqüente, o INSTRAW, Instituto Internacional de Treinamento e Pesquisa para a Promoção da Mulher, o ITC, Centro lnternacional de Comércio, o OCHA, Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários, a OMC, Organização Mundial do Comércio, a OMI, Organização Marítima Internacional, a OMM, Organização Meteorológica Mundial, a OMPI, Organização Mundial de Propriedade Intelectual, a OMS, Organização Mundial da Saúde, a OMT, Organização Mundial do Turismo, a ONU-HABITAT, Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos, a ONU Mulheres, Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres, a OPAQ, Organização para Proibição de Armas Químicas, a OPAS, Organização Pan-Americana da Saúde, o PMA, Programa Mundial de Alimentos, o PNUD, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, o PNUMA, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o TPI, Tribunal Penal Internacionalo, a UIT, União Internacional de Telecomunicações, a UNAIDS, Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, a UNCTAD, Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, a UNFCCC, Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança Climática, a UNFPA, Fundo de População das Nações Unidas, a UN-LiREC, Centro Regional das Nações Unidas para a Paz, o Desarme e o Desenvolvimento na América Latina e Caribe, o UNICRI, Instituto Interregional das Nações Unidas para Pesquisas sobre Delinquência e Justiça, o UNIDIR, Instituto das Nações Unidas para Pesquisas sobre Desarmamento, a UNIDO, Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial, a UN/ISDR, Estratégia Internacional das Nações Unidas para a Redução de Desastres, a UNITAR, Instituto das Nações Unidas para Formação e Pesquisa, o UNODA, Escritório das Nações Unidas para Assuntos de Desarmamento, o UNODC, Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, o UNOOSA, Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Sideral, o UNOPS, Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos, a UNPA, Administração Postal das Nações Unidas, a UNRWA, Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos, a UNU, Universidade das Nações Unidas, a UPU, União Postal Universal e o VNU, Programa de Voluntários das Nações Unidas. E isso para citar apenas as agências e programas mais conhecidos.

Tudo é ONU? Num certo sentido, sim. No sentido de que essas entidades pertencem ao Sistema das Nações Unidas. Mas nenhuma fala pela ONU ou está acima do colegiado dos países membros. Quando um desses órgãos (ou várias dezenas de outros, não citados acima) toma alguma decisão, esta não é – a não ser quando referendada pela Assembléia Geral – uma “decisão da ONU”. É enganoso dizer isso.

É o que está ocorrendo agora no caso da candidatura de Lula. Na verdade, não há decisão alguma da ONU sobre isso.

O candidato Fernando Haddad aproveita a desinformação reinante para dizer que houve decisão da ONU para Lula ser candidato e que isso tem força de lei. Está enganando os incautos que não têm a menor noção de como funciona o Sistema das Nações Unidas. E o pior é que os jornalistas – também ignorantes, na média – repetem a falsa narrativa.

Uma decisão só seria inequivocamente da ONU se tivesse sido tomada por maioria pela Assembléia Geral ou votada, sem veto, no Conselho de Segurança. E mesmo assim não teria força de lei nos assuntos domésticos em lugar nenhum, nem aqui, nem nos USA, nem na China. Os Estados-nações são soberanos.

Um comitê ou comissão de Direitos Humanos, aparelhado por gente de esquerda, não é a ONU. Gente de esquerda? Não são especialistas independentes? Não! Em grande parte é o mesmo pessoal que condenou o impeachment, plenamente constitucional, de Dilma Rousseff como golpe.

Mas os petistas insistem na falsa narrativa, apesar de saberem que não há decisão alguma da ONU, pois que nem a Assembléia Geral, nem o Conselho de Segurança, nem o Secretário Geral se manifestaram sobre o caso Lula. É pura agitação e propaganda.

O que está acontecendo é uma articulação internacional, puxada por membros da assessoria de Lula que estão homiziados no aparelho conhecido como Instituto Lula, com o apoio de gente como Paulo Sérgio Pinheiro, conhecido militante de esquerda (que, recentemente, condenou o impeachment de Dilma como golpe). Confiram clicando no link.

São as mesmas pessoas que ficaram caladas durante anos enquanto Chávez e Maduro perseguiam, encarceravam, torturavam e matavam opositores na Venezuela. São as mesmas pessoas que titubearam (e ainda titubeiam) para condenar o massacre que Ortega está cometendo contra o povo da Nicarágua.

Não, não é uma conspiração comunista internacional, como argumentam os malucos da chamada “nova direita”, como Olavo de Carvalho e outros bolsonaristas. É apenas articulação de bastidores, feita por militantes que aparelharam os movimentos e órgãos de Direitos Humanos, inclusive no Brasil.

Pesquisem quem foi colocado, por Lula, via Dilma, a partir de 2013, na Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) com a missão de proteger o governo chavista e impedir que a OEA aprovasse qualquer reprovação aos seus atos antidemocráticos. Quem fizer isso pegará o fio da meada.

A mentira petista tem de ser desmascarada.


Democracy Unschool é um ambiente de livre investigação-aprendizagem sobre democracia, composto por vários itinerários. O primeiro itinerário é um programa de introdução à democracia chamado SEM DOUTRINA. Para saber mais clique aqui

Deixe uma resposta

Loading…

Deixe seu comentário

O Plano Lula de Governo 2018: The Empire Strikes Back

As 5 inconsistências de Bolsonaro