O listão da confusão

,

O listão de Fachin e a confusão entre três tipos de crime

Tudo é crime, por certo. Mas os crimes são diferentes do ponto de vista dos seus efeitos deletérios sobre a democracia. Se alguém roubar um desodorante no supermercado, isso é crime. Se alguém desviar dinheiro público de hospitais para comprar joias para sua esposa, isso também é crime. E se alguém assaltar a Petrobrás para fazer um caixa que tem por objetivo financiar um esquema paralelo de poder, comprar parlamentares, aparelhar o Estado, sustentar uma rede suja de veículos de comunicação, neutralizar ou eliminar inimigos e financiar ditaduras aliadas, isso é crime igualmente – mas não da mesma natureza do crime que cometeu o ladrão de supermercado ou do que roubou para se eleger ou reeleger, eleger um parente, amigo ou correligionário, financiar uma caciquia ou grupo político, auferir vantagens pessoais, enriquecer e se dar bem na vida.

O listão de Janot-Fachin coloca no mesmo saco pelo menos três tipos de delito:

TIPO 1 – Caixa 2 (financiamento ilegal de campanha, cujos recursos não são declarados).

TIPO 2 – Propina (corrupção tradicional: crimes comuns cometidos por políticos, cujos recursos podem ser disfarçados como Caixa 2, lavados como Caixa 1 ou recebidos por outros meios).

TIPO 3 – Captação para fazer a revolução (nova corrupção para financiar um projeto criminoso de poder: crime político para violar a democracia e bolivarianizar o regime).

No TIPO 1 o crime, segundo a legislação vigente, é eleitoral: falsidade ideológica. Se formos apurar rigorosamente, dele não escapa nenhum (ou quase nenhum) ator político com mandato eletivo.

No TIPO 2 enquadram-se vários tipos de crimes comuns, que já estão tipificados no nosso arcabouço legal. Propina é um nome genérico, de uso corrente, mas inadequado. Há propina quando há contrapartida em vantagens oferecidas pelo corruptor ao corrompido e vice-versa. Em geral quem o pratica (quem recebe a propina) deve ter condições de devolver o “favor” ou de entregar o “serviço”. Mas há vários outros crimes associados: corrupção ativa, corrupção passiva, peculato, lavagem de dinheiro, remessa ilegal de dinheiro ao exterior, formação de quadrilha et coetera. Os frutos do crime, neste caso, podem transitar por vários meios: podem ser entregas de valores em espécie, podem ser depositados em contas fantasmas em nome de laranjas ou de offshores, podem ser disfarçados como caixa 2 de campanha e podem ser lavados como doação legal (caixa 1). Essa é a corrupção tradicional da política, a chamada corrupção endêmica.

No TIPO 3, temos outra categoria de crime. Trata-se de crime político. Aqui começa a dificuldade, pois nosso arcabouço legal não prevê crimes políticos. Nossas leis são eficazes para punir indivíduos que cometeram crimes comuns, mas ineptas para punir organizações que cometeram crimes políticos contra a democracia, ou seja, crimes que são praticados para alterar a natureza do sistema político: por exemplo, para bolivarianizar (ainda que à brasileira, isto é, lulopetizar) o regime. A via neopopulista – na qual se enquadra o lulopetismo, assim como o chavismo e outros tipos de bolivarianismo – é uma via criminosa de tomada do poder, por meio da conquista eleitoral de governos. Seu objetivo é estabelecer uma hegemonia de longa duração sobre a sociedade a partir do Estado aparelhado pelo partido com o fito de nunca mais sair do governo. O neopopulismo cria um impasse no sistema representativo, tornando inócua a correção eleitoral. Ele desarma a democracia por dentro, destrói o seu sistema imunológico. Inaugura uma nova geração de golpes de Estado (uma espécie de golpe de Estado em doses homeopáticas).

Examinemos com mais profundidade o TIPO 3. O que seriam crimes políticos contra a democracia? Vamos ver cinco exemplos:

1 – Comprar representantes eleitos, falsificando a correlação de forças emanada das urnas (como foi feito no mensalão).

2 – Montar estruturas ilegais de poder para nunca mais sair do governo, realizando ações que tentam enfrear o processo de democratização, como (entre muitas outras):

a) praticar espionagem,

b) fabricar dossiês contra adversários,

c) patrocinar veículos de comunicação para difundir e replicar falsas versões,

d) alugar pessoas para escrever a favor do governo e detratar as oposições,

e) pagar agentes para ganhar ou recrutar e treinar militantes para os círculos do “Partido Interno” e ameaçar ou neutralizar pessoas que se tornam obstáculos à consecução dos planos criminosos ou antidemocráticos.

3 – Aproveitar a corrupção endêmica no sistema político (ambiente favorável à prática de crimes comuns) para implantar uma estratégia de conquista de hegemonia sobre a sociedade a partir do Estado aparelhado pelo partido, executando ações (criminosas do ponto de vista político) que visem:

a) estabelecer o controle partidário-governamental (disfarçado de social ou civil) dos meios de comunicação e da internet,

b) instaurar forças de segurança militarizadas (guardas nacionais) sob o controle do governo e não como entes de Estado,

c) instituir a partidocracia (voto em lista pré-ordenada, fidelidade partidária e financiamento exclusivamente estatal de campanhas),

d) criar novas instâncias participativas, dirigidas pelo partido do governo (via movimentos sociais que atuam como correias de transmissão partidária), para cercar a institucionalidade vigente e subordinar a dinâmica social à lógica do estado aparelhado,

e) promover alianças internacionais por meio de uma política externa ideológica, de alinhamento com regimes antidemocráticos, ditatoriais e protoditatoriais.

4 – Apoiar com recursos públicos nacionais (de origem lícita ou ilícita) regimes antidemocráticos (como Angola e Cuba) e financiar candidaturas de autocratas em outros países (como Venezuela e El Salvador) contra as sociedades democráticas desses países.

5 – Apoiar e se associar a organizações que tinham ou têm como propósito instalar ditaduras em outros países, seja pela via armada, seja pela via eleitoral (como as FARC, a Frente Farabundo Marti, a Frente Sandinista etc).

Nem todos os que estão na lista de Fachin cometeram esse tipo de crime. Quem o fez foi o PT (com a ajuda de seus aliados ideológicos). Por isso o PT é diferente dos demais partidos corruptos. Não é porque ele seja uma organização que abriga criminosos e sim porque ele se constituiu como uma organização criminosa, do ponto de vista político. Porque cometeu ações como as numeradas acima, não porque seus integrantes roubaram para se locupletar, como um Eduardo Cunha ou um Sérgio Cabral.

Vejamos o listão que mistura tudo, contribuindo para deixar a democracia vulnerável aos que querem autocratizá-la:

LISTA DOS PEDIDOS DE INQUÉRITO

Lista dos 274 pedidos de inquérito feita por Edson Fachin, em razão da mega-delação (a mega-operação de despistamento ou de investimento na confusão) da Odebrecht (incluindo os que têm foro privilegiado e os que não têm):

Abelardo Lupion, ex-deputado federal (DEM)

Adolfo Viana de Castro Neto, deputado estadual (PSDB-BA)

Adrian Mussi, suplente de deputado (PHS-RJ)

Aécio Neves, senador (PSDB-MG)

Agnelo Queiroz, ex-governador (PCdoB-DF)

Alcebíades Sabíno dos Santos

Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e Petrobras

Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde (PT-SP)

Alfredo Nascimento, deputado (PR-AM)

Aloísio dos Santos Júnior

Aloizio Mercadante, ex-ministro (PT-SP)

Aloysio Nunes, senador (PSDB-SP)

Aluísio Teles Ferreira Filho, ex-diretor da Petrobras

Ana Paula Lima, deputada estadual (PT-SC)

Anderson Braga Dorneles, ex-assessor de Dilma

André de Souza

André Gustavo Vieira da Silva, publicitário

Andréia Légora, afilhada de Eduardo Cunha

Anthony Garotinho, ex-governador do Rio (PR-RJ)

Antônio Anastasia, senador (PSDB-MG)

Antônio Carlos de Campos Machado, deputado estadual (PTB-SP)

Antônio Carlos Magalhães Neto, prefeito de Salvador (DEM-BA)

Antônio Duarte Nogueira Júnior, prefeito de Ribeirão Preto (PSDB-SP)

Antônio Egício Rufino de Carvalho, candidato a vereador de Uruguaina (PSDB-RS)

Antônio Palocci Filho, ex-ministro da Fazenda (PT-SP)

Arlindo Chinaglia, deputado (PT-SP)

Arthur Maia, deputado (PPS-BA)

Arthur Virgílio, prefeito de Manaus (PSDB-AM)

Benjamin Steinbruch, empresário

Beto Richa, governador do Paraná (PSDB-PR)

Blairo Maggi, ministro da Agricultura (PP)

Bruno Araújo, ministro das Cidades (PSDB-PE)

Cacá Leão, deputado (PP-BA)

Cândido Vaccarezza, deputado (ex-PT-SP)

Carlinhos Almeida, ex-prefeito de São José dos Campos (PT-SP)

Carlito Merss, ex-deputado federal (PT-SC)

Carlos Alberto Grana , ex-prefeito (PT-SP)

Carlos Busatto Júnior, prefeito de Itaguaí-RJ (PMDB-RJ)

Carlos Chagas

Carlos Lupi, ex-ministro do Trabalho (PDT-RJ)

Carlos Roberto Casteglione Dias, ex-prefeito de Cachoeiro do Itapemirim (ES)

Carlos Zarattini, deputado (PT-SP)

Cássio Cunha Lima, senador (PSDB-PB)

Celso Russomanno, deputado (PRB-SP)

César Maia, ex-prefeito do Rio de Janeiro (DEM)

Ciro Nogueira, senador (PP-PI)

Clécio Luís Vilhena Vieira, prefeito de Macapá (PSOL-AP)

Colbert Martins da Silva Filho, vice-prefeito de Feira de Santana-BA (PMDB)

Cristina Conceição Bredda Carrara, prefeita de Sumaré-SP (PSDB-SP)

Dalírio Beber, senador (PSDB-SC)

Daniel Elias Carvalho Vilela, deputado (PMDB-GO)

Daniel Gomes de Almeida, deputado (PCdoB-BA)

Décio Nery de Lima, deputado (PT-SC)

Delcídio do Amaral, ex-senador, sem partido

Demerval da Fonseca

Demóstenes Torres, ex-deputado federal (DEM)

Dermeval Fonseca Nevoeiro Junior, candidato derrotado a prefeito (DEM-SP)

Diga Salomão

Dilma Rousseff, ex-presidente da República (PT)

Donisete Braga, ex-prefeito de Mauá (PT-SP)

Edinho Silva, prefeito de Araraquara (PT-SP)

Edison Lobão, senador (PMDB-MA)

Edson Aparecido dos Santos, ex-deputado federal (PSDB-SP)

Eduardo Braga, senador (PMDB-AM)

Eduardo Celso de Araújo Marinho

Eduardo Cunha, ex-deputado federal (PMDB-RJ)

Eduardo Paes, ex-prefeito do Rio (PMDB-RJ)

Eduardo Paes, ex-prefeito do Rio de Janeiro (PMDB)

Eliseu Daniel, ex-candidato a prefeito de Limeira (PSDB-SP)

Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil (PMDB)

Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil (PMDB-RS)

Eron Bezerra, marido da senadora Vanessa Grazziotin

Eronildes Teixeira de Queiroz

Estilac Martins Rodrigues Xavier, conselheiro do TCE-RS

Eunicio Oliveira, senador (PMDB-CE)

Everaldo Dias Pereira (pastor Everaldo), ex-candidato a presidente (PSC-RJ)

Fábio Cleto, ex-diretor da Caixa

Fábio Faria, deputado (PSD-RN)

Felipe Montoro Jens

Fernando Antônio Falcão Soares, Fernando Baiano, operador do PMDB

Fernando Bezerra de Sousa Coelho, senador (PSB-PE)

Fernando Bezerra, senador (PSB-PE)

Fernando Capez, deputado estadual (PSDB-SP)

Fernando Collor de Mello, senador (PTC-AL)

Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo (PT-SP)

Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República ( PSDB-SP)

Fernando Pimentel, governador de MG (PT-MG)

Firmino da Silveira Soares Filho

Flávio Dino, governador do Maranhão PCdoB-MA)

Francisco Azambuja Barbará, suplente de vereador em Uruguaiana (PSDB-RS)

Francisco Chaves

Francisco de Assis Pereira de Campos, deputado estadual (PT-SP)

Frederico Cantoni Antunes

Geddel Vieira Lima, ex-ministro PMDB-BA)

Geraldo Alckmin, governador de São Paulo (PSDB-SP)

Geraldo Alves Ferreira Júnior, vereador de Salvador (SD-BA)

Geraldo Simões de Oliveira, ex-deputado federal (PT-BA)

Germano Rigotto, ex-governador do Rio Grande do Sul (PMDB)

Gilberto Kassab, ministro das Comunicações (PSD-SP)

Gim Argello, ex-senador (PTB-DF)

Gleise Hoffmann, senadora (PT-PR)

Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda (PT)

Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda (PT-SP)

Gustavo Falcão Soares, irmão de Fernando Baiano

Heberte Lamarck Gomes da Silva (Betinho Gomes), deputado federal (PSDB-PE)

Helder Barbalho, ministro da Integração Nacional (PMDB-PA)

Helil Cardozo (PMDB-RJ)

Hélio de Oliveira dos Santos, Dr. Hélio, ex-prefeito de Campinas ( PDT-SP)

Henrique Alves, ex-ministro do Turismo (PMDB-RN)

Henrique Santana Carballal, vereador de Salvador (PV-BA)

Heráclito Fortes, deputado (PSB-PI)

Hugo Napoleão, ex-senador (PSD-PI)

Humberto Costa, senador (PT-PE)

Humberto Costa, senador (PT-PE)

Humberto Kasper, ex-presidente da Trensurb

Ideli Salvatti, ex-senadora (PT-SC)

IIson Mauro da Silva Brum, ex-candidata a prefeito de Uruguaiana (PMDB-RS)

Inaldo Leitão, ex-deputado federal (PL-PB)

Iris Rezende, prefeito de Goiânia (PMDB-GO)

Ivo Cassol, senador (PP-RO)

Jairo Jorge da Silva, ex-prefeito de Canoas (PDT-RS)

Jaison Cardoso Souza, ex-prefeito de Imbituba (PSDB-SC)

Jaques Wagner, ex-governador da Bahia (PT-BA)

Jean Jackson Kuhlmann, deputado estadual (PSDB-SC)

Jean Vieira de Lima

João Almeida dos Santos, ex-deputado federal (PSDB-BA)

João Carlos Gonçalves Ribeiro, ex-secretário de Planejamento de Rondônia

João Carlos Paolilo Bacelar Filho, deputado (PR-BA)

João Leão, vice-governador da Bahia (PP)

João Paulo Cunha, ex-deputado federal (PT-SP)

João Paulo Rillo, deputado estadual (PT-SP)

João Santana, marqueteiro

João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT

Jonas Lopes de Carvalho, conselheiro do TCE-RJ

Jorge Bittar, ex-deputado federal (PT-RJ)

Jorge Khoury, ex-deputado federal (DEM-BA)

Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa do Rio (PMDB-RJ)

Jorge Viana, senador (PT-AC)

José Aníbal, ex-senador (PMDB-SP)

José Antônio Barros Munhoz, ex-deputado estadual (PSDB)

José Carlos Aleluia, deputado (DEM-BA)

José Carlos Becker de Oliveira e Silva (Zeca Dirceu), deputado (PT-PR)

José Dirceu, ex-ministro-chefe da Casa Civil

José Eduardo Siqueira Campos, ex-senador (DEM-TO)

José Feliciano de Barros Júnior, advogado

José Genoíno, ex-deputado federal (PT-SP)

José Ivaldo Gomes (Vado da Farmácia), ex-prefeito de Cabo do Santo Agostinho (PTB-PE)

José Marcelo do Nascimento Nilo, deputado estadual (PSL-BA)

Jose Maria Eymael,ex-deputado federal (PSDC-SP)

José Orcírio Miranda dos Santos (Zeca do PT), deputado (PT-MS)

José Reinaldo Carneiro Tavares, deputado (PSB-MA)

José Ricardo Franco Montoro, ex-deputado estadual (PSDB-SP)

José Roberto Arruda, ex-governador do DF (PR)

José Severiano Chaves, ex-deputado (PTB-PE)

Josefina Soares Bruggemann, vereadora (PP-RS)

Juçara Feitosa de Oliveira, suplente de senador (PT-BA)

Júlio Lopes, deputado (PP-RJ)

Jussara Osório de Almeida, ex-vereadora (/Rede-RS)

Jutahy Magalhães Júnior, deputado (PSDB-BA)

Kátia Abreu, senadora (PMDB-TO)

Laurez da Rocha Moreira, prefeito (PSB-TO)

Lázaro Noé da Silva, candidato derrotado a prefeito (PPS)

Leur Antônio de Brito Lomanto Júnior, deputado estadual (PMDB-BA)

Lídice da Mata, senadora (PSB-PE)

Lindberg Farias, senador (PT-RJ)

Luciano Santos Rezende, prefeito (PPS-ES)

Lúcio Quadros Vieira Lima, deputado (PMDB-BA)

Lúdio Frank Mendes Cabral, ex-vereador (PT-MT)

Luis Cláudio Lula da Silva, filho de Lula (SP)

Luiz Augusto Fuhrmann Schneider, prefeito (PSDB-RS)

Luiz Eduardo Melin de Carvalho e Silva, ex-diretor do BNDES

Luiz Fernando Pezão, governador do Rio (PMDB)

Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente (PT-SP)

Luiz Marinho, ex-prefeito de São Bernardo do Campo (PT)

Luiz Paulo Vellozo Lucas, ex-deputado federal (PSDB-ES)

Luiz Roberto de Albuquerque, depuado federal (PSB-RS)

Lusenrique Quintal, empresário (PSD)

Maguito Vilela, ex-governador de Goiás (PMDB)

Manuela d’Ávila, deputada federal (PCdoB-RS)

Marcelo de Lima Lélis, ex-deputado estadual (PV-TO)

Marcelo Miranda, governador do Tocantins ( PMDB)

Márcio Araújo de Lacerda, ex-prefeito (PSB-MG)

Marco Arildo Prates da Cunha, ex-presidente da Trensurb

Marco Maia, deputado (PT-RS)

Marconi Perillo, governador de Goiás (PSDB)

Marcos Antônio Pereira, ministro da Indústria, Comércio e Serviços (PRB-ES)

Maria da Conceição Caldas Rabha, ex-prefeita (PT-BA)

Maria do Rosário Nunes, deputada (PT-RS)

Mário de Melo Kertesz, ex-prefeito (PMDB-BA)

Mário Negromonte Júnior, deputado (PP-BA)

Mário Negromonte, ex-ministro das Cidades (PP-BA)

Mariton Benedito de Holanda, ex-deputado federal (PT-RO)

Milton Monti, deputado (PR-SP)

Milton Monti, deputado (PR-SP)

Moisés Pinto Gomes, marido da senadora Kátia Abreu

Moreira Franco, secretário-geral da Presidência (PMDB-RJ)

Napoleão Bernardes, prefeito de Blumenau (PSDB-SC)

Nelson Pellegrino, deputado (PT-BA)

Nilson Bonome, candidato derrotado a prefeito (PMDB-SP)

Omar Aziz, senador (PSD-AM)

Ônix Lorenzoni , deputado (DEM-BA)

Osmar Dias, ex-senador (PDT-PR)

Oswaldo Baptista Duarte Filho, ex-prefeito de São Carlos-SP (PT)

Othon Luiz da Silva Pinheiro, ex-presidente da Eletronuclear

Palminio Altimari Filho, ex-prefeito (PMDB-SP)

Paulo Altomani, ex-prefeito de São Carlos-SP (PT)

Paulo Bernardo Silva, ex-ministro do Planejamento (PT)

Paulo Bernardo, ex-ministro (PT-PR)

Paulo César de Melo Sá, deputado estadual (PMDB-RJ)

Paulo Ferreira, ex-deputado federal (PT-SP)

Paulo Hadish, ex-prefeito (PSB-SP)

Paulo Hartung, governador do Espírito Santo (PMDB)

Paulo Henrique Ellery Lustosta da Costa, deputado (PP-CE)

Paulo Magalhães Júnior, vereador (PV-BA)

Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula (PT)

Paulo Pereira da Silva, deputado (SD-SP)

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras

Paulo Roberto Galvão da Rocha, senador (PT-PA)

Paulo Rubem Santiago Ferreira, ex-deputado federal (PSOL-PE)

Paulo Sérgio de Sá Bittencourt Câmara, vereador (PSDB-BA)

Paulo Skaf, presidente da Fiesp (PMDB)

Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras

Pedro Eurico de Barros e Silva, candidato derrotado a deputado federal (PSDB-PE)

Pedro Paulo Carvalho Teixeira, deputado (PMDB-RJ)

Pedro Ramos de Miranda, assessor do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB)

Raimundo Coimbra Júnior, ex-deputado federal (PMDB-TO)

Raimundo Colombo, governador de Santa Catarina (PSD)

Renan Calheiros Filho, governador do Alagoas (PMDB)

Renan Calheiros, senador (PMDB-AL)

Renata Anchão Braga, ex-prefeita (PSDB-SP)

Renato Casagrande, ex-governador do Espírito Santo (PSB-ES)

Ricardo Ferraço, senador (PSDB-ES)

Ricardo Fortunato de Oliveira, ex-prefeito (PMDB-GO)

Riverton Mussi Ramos, ex-prefeito (PMDB-RJ)

Robério Bandeira de Negreiros Filho, deputado distrital (PMDB-DF)

Roberto Carlos de Souza, ex-prefeito (PSDB-SC)

Roberto Massafera, deputado estadual (PSDB-SP)

Robinson Faria, governador do Rio Grande do Norte (PSD)

Rodrigo Garcia, deputado (DEM-SP)

Rodrigo Jucá, advogado e filho de Romero Jucá (PSD-RR)

Rodrigo Maia, deputado (DEM-RJ)

Rodrigo Maia, deputado (DEM-RJ)

Rogerio Pascon, prefeito (PTB-SP)

Romero Jucá Filho, senador (PMDB-RR)

Ronaldo Dimas, prefeito (PR-TO)

Ronnie Peterson Colpo Mello, prefeito (PP-RS)

Rosalba Ciarlini, prefeita de Mossoró (PP-RN)

Rosângela Garotinho, ex-governadora do Rio (PR-RJ)

Rosely Nassim Jorge Santos

Rubens Merguizo Filho, prefeito (PMDB-SP)

Rubens Moreira Mendes Filho, ex-deputado federal (PSD-RO)

Saldanha Leivas Cougo, candidato derrotado a deputado federal (PRB-SP)

Sandoval Lôbo Cardoso, ex-governador do Tocantins (SD)

Sandro Antonio Scodro, ex-deputado federal (PMDB-GO)

Sebastião Almeida, ex-prefeito de Guarulhos-SP (PDT)

Sérgio Cabral, ex-governador do Rio (PMDB)

Tiago Brandão Correia, vereador (PTN-BA)

Tião Viana, governador do Acre (PT)

Ulisses César Martins de Sousa, ex-procurador-geral do Estado do Maranhão

Valdemar da Costa Neto, ex-deputado (PR-SP)

Valdir Raupp, senador (PMDB-RO)

Valmir Queiroz Mariano, ex-prefeito (PSD-PA)

Valtimir Ribeirão, candidato derrotado a prefeito (PMDB-SP)

Vander Loubet, deputado (PT-MS)

Vanessa Damo, ex-deputada estadual (PMDB-SP)

Vanessa Grazziotin, senadora (PCdoB-AM)

Vicente Cândido, deputado (PT-SP)

Vicente Paulo da Silva, deputado (PT-SP)

Vital do Rêgo Filho, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU)

Waldir Pires, vereador de Salvador (PT-BA)

Wayner Fajardo Gasparello, secretário municipal de Obras do Rio

Wilma Faria, vereadora (PT do B-RN)

Wilson Carlos Cordeiro, ex-secretário municipal de Governo do Rio

Yeda Rorato Crusius, deputada (PSDB-RS)

É claro que a lista acima mais confunde do que esclarece. Passa a impressão de que Roberto Freire (que pode ter recebido uma doação da Odebrecht por caixa 2 de campanha) é tão criminoso quanto Lula (que chefiou o maior esquema criminoso de poder da história universal, cometendo, entre outros crimes comuns, crimes políticos contra a democracia). A lista coloca no mesmo saco o batedor de carteira que pontifica na Via San Gregorio Armeno, em Nápoles, na época de Natal, o Berlusconi e o Mussolini. Reforça a falsa versão de que um candidato da cidade do Porto, que pegou dinheiro de um comerciante local para fazer sua campanha e não declarou é a mesma coisa que José Sócrates e, pior, que Antônio Salazar.

Vejamos o caso de Lula, do qual se conhece ainda muito pouco. Além de tudo que já está em andamento, compreendendo Sítio em Atibaia, Triplex em Guarujá e outros delitos, Lula é alvo de seis pedidos de abertura de inquérito que serão remetidos por Edson Fachin à Justiça Federal em Curitiba. Num deles, Lula será investigado ao lado do filho Luís Cláudio, o Luleco. Em outro, o ex-presidente divide o inquérito com Dilma, Guido e Palocci. Há ainda um com José Ferreira Silva, um com Jaques Wagner, um com Paulo Okamotto e um sobre Angola:

Lula inquéritos

Ora, Lula não é Sergio Cabral e, muito menos, Roberto Freire. Assim como Dirceu não é Cunha e Palocci não é Renan. Os democratas precisam ver onde mora o perigo. Como já foi dito no último artigo linkado neste parágrafo:

Você quer entender a diferença entre a corrupção de um Sergio Cabral e a de um Lula? Pergunte aos ditadores Raul Castro (Cuba) ou José Eduardo (Angola).

Você quer entender a diferença entre a corrupção de um Cunha e a de um Dirceu? É simples também! Pergunte a Maduro (Venezuela) e a Ortega (Nicarágua).

Você já viu fartas evidências dos roubos de Sérgio Cabral e de Cunha, certo? Quanto você acha que eles repassaram para financiar ditaduras e protoditaduras?

Tudo seria mais claro se a PGR e o STF não estivessem mergulhando o país na escuridão. Tudo seria mais simples se não houvesse tanto investimento na confusão. Os resultados desastrosos de confundir os três tipos de crime comentados neste artigo serão:

1 – A impunidade da maioria dos investigados, que vão se unir para barrar ou prorrogar indefinidamente os processos. Como o PT escondeu seus crimes de Tipo 3, dentro dos delitos de Tipo 2 e de Tipo 1, os atores políticos tradicionais – por razões de sobrevivência – viraram seus aliados tácitos e principais defensores. A menos que haja uma revolta popular de grandes proporções, é impossível que o atual Congresso, com o apoio dos governadores e de todos os atores do sistema político que estão implicados, não aprove leis para escapar da justiça, desidratar a Lava Jato, anistiar a corrupção (propina disfarçada de caixa 2), alterar as regras do sistema eleitoral (com financiamento exclusivamente estatal e voto em lista), desfigurar as 10 Medidas contra a corrupção etc.

2 – A salvação da organização criminosa (o PT) e de seu líder (Lula, o chefe). O sonho dourado dos malfeitores neopopulistas é que as pessoas pensem assim:

“Ora, se todos são igualmente corruptos, por que não Lula?”

E se Lula não for condenado em duas instâncias e ficar inelegível, ele voltará em 2018. No meio da confusão armada, não há nenhuma denúncia capaz de descredenciá-lo aos olhos dos eleitores (para os quais, por exemplo, um Cabral cometeu crimes muito piores). O moralismo reinante na sociedade brasileira levará as pessoas a repetir cegamente: “Tudo é crime, tudo é ruim, tudo deve ser igualmente punido, fora todos”. Manipulando esse moralismo de analfabetos democráticos, surgirão os “salvadores da pátria” ditos de direita, mas tão autocráticos quanto Lula.

 

 

 

75 Comments

Leave a Reply
  1. Prezado Vinilson Eduardo de Souza SantosLigue no 0800-570-0800 para agendar um atendimento presencial na unidade mais próxima do Sebrae para conversar com um dos nossos consultores.O Sebrae não faz financiamentos e/ou empréstimos. Isso só vai ser possível junto aos bancos que atuam na sua cidade. É necessário conversar com os gerentes de cada um deles para que você descubra quais são os critérios para que eles aprovem um financiamento.Obrigado e um 2011 com muitas realizações nos negócios pra você!SucessoMundo Sebrae

  2. Unlike all the other people here who say that this is just bullshit propaganda and/or the NWO coming to haunt us, I'll take a 'wait and see' approach to this. It all depends on what the government wishes to put on the site. If it indeed helps make government activities more transparent to users like they claim, and they do not region lock the videos they put up, then I think it could actually be a good thing.

  3. Why was my civil reply to Hack’s insults not posted?Richard Steven Hack says:December 1, 2012 at 7:16 am You are the one that keeps insulting me and calling me an idiot whenever I produce any evidence or make any statement that disproves your claims or disagrees with your point of view.

  4. I personally donÂ’t believe in global warmingÂ… its not doing anything it just Earths cycle. IÂ’m tired of hearing this global warming crap. It was a lot worse than what people are telling you what is going to happen before.

  5. Sounds like the American Association for Cancer Research meeting, at least the last half day session. I had a poster once on the last day, an the exhibit and poster hall was like a ghost town…very demoralizing.

  6. 大変お疲れのことと思います。どうかここで相談して少しでも楽になれていたらいいのですが…思うに,最初は確かに助けてもらったり先輩ママ?として頼りになったかもしれません。でも,今の彼女はその時の彼女と同一人物ではなく,違う人になってしまったのだと思います。だって,あなたは自分より後に生まれた友人を助けてあげたりする時に,彼女の家の前で子供におしっこさせますか?ここ日本ですよ?ありえないですよね。人の家に云々もありますが,最近幼児を狙う変質者が多い中で誰が見て撮影してるかわからないのに外で出させるという自分の子供に対してもアウトだろ~と思うからです。そういうことが分からない人は,先輩ママとしてあれこれ教えてくれた人と同じですか?違いますよね。だから距離を置くことに罪悪感を感じることはないです。それに一番大事なことに気付いてますか?ママ友からあなたの友達になったお友達そのものと,ママ友でしかない人とは根本的に違うんです。前者は友達だけど,後者は「知り合い」「あったら話す程度の顔見知り」でしょ?しかも友人になった人とちがってママ友は子供を通じた付き合いでしかない。問題の彼女も子供の育児サークルでの知り合いでまだ友達になってないからママ友ですよね?子供同士が仲良くてどうしても!っていうならともかく,お友達に泣かされても○○君ママは○○君を庇う。先に手を出して虐めるのは○○君なのに…ってお子さんだって理不尽に思って本当は好きじゃないかも?お子さんのためにも距離を置いていいと思います。他のサークルも試してみるとか,或いは習い事を始めたり,土日や夜は「家族で過ごしてるから遠慮してくれる?昼も夜もなくそこまで付き合いきれない」と言うか「旦那に怒られるからごめんまたね」で叩き切る。その後は留守電にしてスルー(暴言吐いてくれたら証拠になるから消さないで)。元々のあなたのお友達や親と会ったりしてみたらどうかしら?あと誘われる前に子供と二人で出掛けてしまう。いないならしょうがないもの。既に自分の手下みたいに振舞ってるんですから,ここで切らないと子供も彼女の息子の手下扱いになっちゃうよ!頑張ってね!

  7. सुमेधा कोंकणात फार तर रत्नागिरिला कधी तरी येणं होतं. पण एकदा नक्की आवडेल सुटी मधे फिरायला जायला . काळूंद्रे ट्राय करणारच तिकडे कोकणात आल्यावर. बहुतेक लवकरच होइल व्हिजीट..

  8. I found myself attempting to find various other info and that i determined your site. Someone said your post it’s not within the chance involved with our consideration plus i will need to accept Now i am fascinated. On account of everyone I ran across a brand new leisure activity.

  9. Muchas gracias Susana por tu comentario en el blog. Todavia me dan más ganas de seguir escribiendo con ánimos como los tuyos. Respecto a lo de la postal, muy bien, sigue intentando convencer a gente para que use el papel lo menos posible.Saludos

  10. sier:Tror Lars-Gunnar Johnsen ser for seg noe annet enn Alta, basert pÃ¥ signalene jeg har sett. I hvert fall nÃ¥r Tromsdalen faktisk rykket opp. Om ikke Alta kan tilby en bedre økonomisk pakke. Lars-Henrik Andreassen kan nok være en mulighet – vurderer Ã¥ legge han til pÃ¥ lista

  11. "Si, e l'acqua alta gli ha annegato il cervello."ma che fa? corregge "lagunose" (errore volontario volto a ridicolizzare i correttori ortografici umani come lei) e nel farlo scrive "si" senza accento? un minimo di coerenza non guastasse, suvvia!

  12. Obviously, the documents belong to the Iraqi Jewish community. This is something like Jordan demanding the Dead Sea Scrolls.Of course, if the Iraqi museum is really interested in Jewish relics, etc., then copies of the documents could be made for them, as well as replicas of the physical relics.Meanwhile, if Saad Eskander wants to show respect for the Jewish heritage in Iraq, he might raise his voice about the efforts to dejudaize the tomb of Ezekiel.

  13. Hahaha! I love that last line you quoted. In other words, if what you are doing and bullshit look exactly the same, have the same results, and get the same response, then what does that say about what you are doing?

  14. Si no dispones de tarjetas ni cuentas bancarias, ni tampoco puedes usar paypal, payza, moneybookers, neteller, cuentadigital, hipay ni ninguna de esas, creo que sí, que solo nos quedaría western.Pero no tiene forma de crear una cuenta en algún sistema de pago o banco? Lo digo porque hoy en día se usan mucho las pasarelas de pago online, tipo paypal o payza.SaludosA Favor o En contra: 0  0

  15. Unfortunately, the entire medical industry (from school to professionals to drug reps to insurance) is a giant conflict of interest right now. I truly believe that nobody (okay, maybe a few) means to behave unethically, but we definitely have a system that incentivizes that to occur.

  16. b? not you? your mine. He used? her measurements for the Lotto I say, they are now? look at their pool, the sea all day long? e. He leaned on one knee and looks into her eyes, he released the rock, and suddenly she cries. B? B? do you m ‘? wife, as the tears came down her eyes, she nods and they kiss and make sweet love under the gray sky

  17. Thanks for the kind words. And, just so you all know, I am going back to school. I have two full semesters left (28 credits/semester, so probably three semesters). I am in the process and will graduate shortly. Setting up an empire is just so much more rewarding.Lata playa hata

  18. Durham Cathedral is a very special place – and you get to see quite a bit of it in that video … the Frosterly marble, the Rose window, the clock with the thistle, the carved pillars. My Dad wanted to walk me in up the entire length of the nave … so we did. It’s just as well that the St Anne Prelude goes on for a bit or we’d have ended our hike in silence!

  19. Alors là !…J’étais tranquillement en train de répondre à F…. quand, pile en écrivant son nom, mon PC… s’est éteint ! D’un coup d’un seul ! Eteint !Je sais bien que le Verbe est le premier, et l’ultime, pouvoir, mais quand même !Alors, je tapotte sur mon clavier, mais en regardant un peu par dessus mon épaule !Des fois qu’IL serait là…Mes salutations respectueuses, F…

  20. Coucou Miss!Juste pour te souhaiter bcp de courage, à toi, à Alexi, ms aussi à Dan…Mon cousin est rentré de là-bas jeudi après 6 mois aussi… Humainement très riche dit-il, ms aussi très dur physiquement et émotionnellement… Ms aussi bcp de chouettes moments vécus là-bas!C'est vrai que l'absence est longue et difficile, ms les retrouvailles n'en seront que plus belles!Je vous admire, vous les femmes de militaires…Gros bisous à vous trois!Béné, Gaetan & co

  21. amitabh is still on top. these guys dont compare to him and they will admit that when questioned the question. money doesnt place you on top. amitabh is very talented. amitabh is not god but he? is up there. amir can say salman is ahead of him but he cant say he is on top.

  22. The Absent Game…Amongst me and my husband we’ve owned a lot more MP3 gamers through the years than I can count, such as Sansas, iRivers, iPods (common & touch), the Ibiza Rhapsody, etc. But, the last few years I’ve settled down to one line of players….

  23. Je l’avais repéré ce fondant par sa facilité de réalisation et son fondant vraiment spécial.Il donne très envie… mais il ne faut pas que je craque en ce moment je craque opour tout…

  24. :D. Jeg kjenner meg igjen ja! Slik var det ogsÃ¥ ukene og særlig dagene før vi reiste. NÃ¥ nærmer reisen seg med stomrskritt, Hanne. En god klem sendes herfra til den vordende storebror fra en fersk storebror her nord! Gleder meg til Ã¥ følge med videre – for jeg regner med at du kommer til Ã¥ blogge under reisen??Klem fra Nina i Tromsø

  25. MandySeptember 25, 2012The only one I don’t like is the fact that a man can take the arm of two women but, a woman can only take the arm of one man, where is the fun in that???!!??

  26. Why would you come to a support site and be a condescending, ignorant, closeminded fool attacking everyone’s opinion?! Go to some Romney site and spout your ignorance, nobody here wants to hear from you. If a vote for Paul is a vote for Obama then I still have not wasted my vote. There is no way you can have the wisdom of a 69 year old AND be a woman AND still want to vote for Romney.

  27. Kannst denen doch mal eine Info zukommen lassen, vielleicht passiert sowas dann nicht mehr :-P. Was bringt das aktuelle Piwik eigentlich so? Reine Neugier, ich nutze es (auch in der älteren Version) nicht.

  28. Hey There. I found your blog using msn. This is a really well written article. I will make sure to bookmark it and return to read more of your useful info. Thanks for the post. I’ll certainly return.

  29. A TV7 un analyste de science-po expliquait que lors de ses élections les appareils politique ne jouaient pas un grand rôle comparait aux réseaux d’infuences et aux discours proposés. C’est vrai qu’or de nos grandes villes les conseillers municipaux se déclarent souvent « sans étiquette ».Alors expliquer ce score par le fait que l’on a peu d’élus me semble un peu juste.

  30. Just started following via GoogleFriendConnect As MangoLeafClothingThe dress looks gorgeous on your skin tone and hair color, I dont know why you're parting with it!However I would wear this with a quiet brown and green Kashmiri Shawl loosely draped as a stole and cinched at waist with a mud colored, flower-print fabric braid belt. My hip length brown hair would be worn in a dutch crown braid with gold leaf earrings in my lobes. And a pair of brown t-strap heels with small crocheted flowers on the front.

  31. What i do not realize is actually how you’re not really much more smartly-appreciated than you might be now. You’re so intelligent. You understand therefore considerably with regards to this topic, produced me individually consider it from a lot of numerous angles. Its like men and women aren’t involved unless it’s something to accomplish with Girl gaga! Your own stuffs excellent. Always deal with it up!

  32. my mantra is dream more while awake…chasing dreams is a passion. hoping with all hope, i’ll be a lucky winner. your photography is so inspiring and full of soul.bisous,melissa

  33. the website about your apartment in Assisi is coming soon, but I think you are renting it already? I know I’ve been daydreaming about staying there every since you mentioned it.

  34. Salam,Mas, saya lagi demem sama fotografi… Kamera saya Olympus E-500. Kemarin saya beli Filter Infrared sesuai dengan spesifikasi lensa kamera saya. Tapi saya sudah coba berulang-ulang tapi gambar yang didapat hitam semua. Gimana ya…. apa masih ada yang mesti disetel lagi..????Makasih ya…..Yani Pieter PitoyTomohon-Manado

  35. Parity can also result when the top teams aren’t really that good. See the NFL as a reference. I could just imagine Jim Boeheim saying “we just barely beat Seton Hall, we must be really be lousy this year.”For those who hail last year as the league’s best, go check out 1985 – and that was only the zenith of several years that may have topped last year.

  36. Clot,…91. About the average age of the patients I saw on Xmas eve and day.Many are living even longer than you can imagine….and independently!God Bless him. I’m glad things are okay!Oddly enough… my sickest patient yesterday was a 2 yr old. Horrible pneumonia.And of course the phalanx of suicide attempters…. who I always describe by using the acronym that you are well versed in: TSTL.sl

  37. Uma pena por um lado… um dos pouquíssimos fotógrafos de casamentos que não se entrega aos modismos da profissão. Será doloroso não termos mais fotos de casamentos tão inspiradoras e feitas com uma sensibilidade única como as suas.Mas fico feliz de você conseguir correr atras dos seus objetivos na sua vida. Que Deus abençoe muito sua família nessa caminhada.

  38. July 14, 2009 – 2:29 am This almost sounds like ‘the revenge of the old-school marketers’ It is very true that off-line and more traditional marketing methods have long been neglected in favor of seo. But now the old-school marketers can come out of the closet again, as long as they have made shure they have kept up to date with modern marketing techniques. So yes, it is an excellent idea to send out press releases, but don’t forget to include your url!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

Deixe seu comentário