O movimento sofista Protágoras

,

O movimento sofista 5 (1) Protágoras

Começamos a publicar os capítulos do livro de G. B. Kerferd (1980), O movimento sofista (tradução de Margarida Oliva de The Sophistic Movement, Cambridge: Cambridge University Press, 1981, publicada pelas Edições Loyola, São Paulo, 2003).

Os três primeiros capítulos estão disponíveis aqui. O quarto capítulo está disponível aqui. Segue abaixo a introdução e o primeiro tópico do quinto capítulo.

5 – Os sofistas individualmente

Conhecemos os nomes de mais de vinte e seis sofistas do período entre mais ou menos 460 a 380 a. C., quando sua importância e sua atividade estavam no auge. No século IV eles foram efetivamente substituídos por escolas mais organizadas, mais sistemáticas, freqüentemente com prédios próprios mais ou menos permanentes, como no caso da Academia de Platão, do Liceu de Aristóteles e de um bom número de outras. Dos sofistas cujos nomes conhecemos, talvez oito ou nove eram muito famosos, e a esses deveríamos acrescentar os autores de duas obras anônimas, a Dissoi Logoi e o chamado Anônimo Jâmblico. Seria conveniente dizer alguma coisa sobre cada um deles separadamente. O testemunho se encontra em geral convenientemente apresentado na coleção de Testemunhos e Fragmentos, por Diels-­Kranz, citada como DK [1].

(1) Protágoras

De longe o mais famoso era Protágoras, e Platão sugere ter sido ele o primeiro a adotar o nome de sofista e cobrar honorários pela instrução que oferecia (Prot. 349a2-4). Nascido em Abdera, não mais tarde do que 490 a.C., morreu provavelmente logo depois de 421 a. C. Em menino, pode ter sido educado por mestres religiosos persas, na Trácia. No diálogo de Platão, o Protágoras, ele é representado como tendo che­gado recentemente a Atenas, vindo de fora (309d3), e é feita referência à ultima vez em que estivera em Atenas, alguns anos antes (310e5). Isso induziu Ateneu a supor que ele tives­se feito apenas duas visitas a Atenas na época em que se situa o diálogo de Platão (DK 80A11), e levou especialistas moder­nos a especulações inúteis. Seria muito difícil crer que Protá­goras tivesse realmente estado em Atenas somente uma vez antes de sua conhecida visita, por volta do final dos anos trinta — sua íntima associação com Péricles e sua escolha, por este, para elaborar a constituição para a nova colônia em Turói deve indicar que ele já era bem conhecido em Atenas por volta de 444 a. C. É provável que sua primeira ida lá fosse mais ou menos em 460 a. C., visto que, segundo o que diz Platão, ele tinha sido sofista por quarenta anos, quando morreu. Na verdade, não há razão nenhuma para crer que ele só estivesse estado uma vez, antes, em Atenas, visto que o que a passagem no Protágoras diz é “quando ele visitou Atenas previamente, isto é, antes”, e não “quando ele visitou Atenas pela primeira vez” [2].

Segundo a tradição corrente, parece que Protágoras mor­reu afogado numa viagem por mar, depois de deixar Atenas por ter sido julgado e condenado por impiedade. Seus livros, recolhidos mediante proclamação do arauto, foram queima­dos na ágora. Os elementos essenciais da história encontram-se já em Timon de Flius e em Filócoros, no século III a. C. Creio que não há motivo para não os aceitar. É verdade que, no Mênon (91e3-92a2), Sócrates diz que até o dia em que ele está falando (data dramática do diálogo, talvez 402 a. C.) Protágo­ras nunca deixara, de forma alguma, de ter uma boa reputa­ção. Tem-se argumentado que essas palavras provam que Protágoras nunca sofreu qualquer séria desgraça pública e que, consequentemente, a história de seu julgamento não pode ser verdadeira. Mas é difícil achar que essa objeção seja conclusiva. Já foi assinalado [3] que Platão teria dito a mesma coisa a respeito de Sócrates, que, de fato, foi julgado por impiedade e condenado à morte.

Na lista dos “livros existentes” de Protágoras, preservada por Diógenes de Laércio, consta o seguinte: Arte da Erística, Sobre a luta corpo a corpo, Sobre Ciências (ou possivelmente Sobre Matemática), Sobre Governo, Sobre a ambição, Sobre as virtudes, Sobre o estado original das coisas, Sobre os que estão no Hades, Sobre ações humanas incorretas, Imperativo, Julgamento a propósito de um pagamento e Analogias em dois volumes. Sobre os deuses e Verdade, também obras suas, não foram incluídas na lista. Na maioria dos casos, não temos nenhuma indicação positiva do real alcance ou conteúdo dessas obras.

Nos anos 1851-54, em escavações conduzidas por Mariette, foram descobertas, em Mênfis, no Egito, umas onze estátuas dispostas em semicírculo de frente para o fim da chamada aléia da Esfinge que leva a Serapeum. Elas foram deixadas in situ e acabaram cobertas, de novo, por areia levada pelo vento. E foram redescobertas em 1938, mas os trabalhos foram interrompidos durante a Segunda Guerra Mundial. Foram finalmente descobertas, de novo, em 1950 e então apresentadas integralmente [4]. Na metade oriental do semicírculo temos Platão, Heráclito, Tales e Protágoras, identificados pela inscrição de seus nomes nas estátuas. Apesar do uso de ômicron em lugar de ômega no nome de Protágoras, a identificação parece segura e não foi questionada. A data é incerta, mas as estátuas certamente pertencem ao período ptolomaico. O que é notável é que Protágoras esteja incluído numa série de filósofos, de frente para um conjunto de poe­tas, no lado oposto; um testemunho claro, ao que parece, da importância de que estava investido no período helenístico.

Notas e referências

[1] H. DIELS, W KRANZ, Die Fragmente der, Vorsokratiker, 6a ed. e pos­teriores, 3 vols., Berlim, 1951-52. Há uma edição por M. Untersteiner com tradução italiana e comentário em 4 fascículos, intitulada Sofisti, Testimonianze e Frammenti, Florença, 1949-62, que é bem distinta do seu volume interpretativo I Sofisti, Turim, 1949.2a ed., 2 vols., Milão, 1967.

[2] to proteron, e não to prõton. Corretamente traduzido por W. K. C. GUTHRIE, Plato Protagoras and Meno, Londres, Penguin, 1956: “A últi­ma vez que ele veio a Atenas eu era ainda criança”.

[3] GUTHRIE, History of Greek Philosophy, III, 263.

[4] J. Ph. LAUER e Ch. PICARD, Les statues ptolémaiques du Sarapieion de Memphis, Paris, 1955. Ver, também, K. SCHEFOLD, Die dichtr und Weisen in Serapieion, Mus.Helv. 14 (1957) 33-8.

[4] J Ph. LAUER e Ch. PICARD, Les statues ptolémaiques du Sarapieion de Memphis, Paris, 1955. Ver, também, K. SCHEFOLD, Die dichtr und Weisen in Serapieion, Mus. Helv. 14 (1957) 33-8.

 

 

 

57 Comments

Leave a Reply
  1. Simply want to say your article is as astonishing. The clearness in your submit is simply excellent and that i could assume you are knowledgeable in this subject. Fine along with your permission let me to grasp your RSS feed to keep up to date with imminent post. Thank you one million and please carry on the gratifying work.

  2. I have about 4-5 sites that are out-of-date and not used. I have a brand-new blog @ blogspot and I would like to forward individuals domains so they show up on the blogspot address. How can i go about doing this? My fields are hosted by GoDaddy and are blank at the moment. I put originally forwarded them to another hosting company however they never constructed the sites..

  3. I have always been thinking about creating a local information website which will, for the most part, be a collection of regional news tales published simply by newspapers and other sources. Is it legal to get this done? I would, of course , give all of the credit to the authors. I’m just wondering what the legality of this would be? Thanks for the assistance!.

  4. When i are making a Joomla internet site for a specific project. We all are using individual computer and separate website hosts (localhosts). My partner made changes towards the graphical style and database structure and so i have copied the directories (folders) to my computer. In doing such, I possess encountered this error message “Database Mistake: Unable to connect with the database: Could not connect with MySQL”. Please help. Thanks: )).

  5. Now i am into digital photography and would like to start selling my work and attracting more clients. My question is how might I start starting a website exactly where people can buy my photos or get in touch with me regarding taking photos? I’m looking for a way to increase my advertising and wants to start a website. Any advice will be greatly appreciated..

  6. I just want to tell you that I am all new to blogging and site-building and honestly savored your website. Probably I’m going to bookmark your site . You definitely come with excellent writings. Regards for sharing your web-site.

  7. Maybe someone can help me. I want to make a website having a focus on current events in education. I actually plan to compose from my website content articles and even released literature. The articles I actually write will certainly be reviews and criticisms from published articles. I realize of the Good Use Doctrine and I can write testimonials and provide ‘fair and fair criticism’ with out license or approval from your author’s original material so long as I cite and provide references to the unique author. My website may also have either sponsors or advertise items within this. But not related directly to the articles I write. Most likely advertisement for products I like. For example , a particular software item I like. My question is definitely: Just by having this website “for profit”; are I in violation from the Fair Use Doctrine or have a copyright infringement because my internet site is for benefit from the published material I write… OR not because the material I actually write about is definitely not in any way having a copyright infringement upon my sponsors or advertisements even though my website is for profit (In other phrases, is there any connection or relationship between my sponsors (or advertisements) and my published articles regarding copyright laws infringement with a for income website)? Make sure you reply. Thanks a lot!.

  8. I want to start my own blog but I want a free blogging site which i can video blog on but I also want to be able to do a text sites on it to? Does anyone know a good site for this?.

  9. Many thanks to you for sharing these kinds of wonderful content. In addition, the best travel plus medical insurance plan can often ease those considerations that come with visiting abroad. Your medical emergency can in the near future become too expensive and that’s likely to quickly slam a financial problem on the family finances. Setting up in place the best travel insurance package deal prior to setting off is well worth the time and effort. Thank you

  10. you are in point of fact a just right webmaster. The site loading speed is amazing. It sort of feels that you are doing any unique trick. Also, The contents are masterwork. you’ve performed a great process in this subject!

  11. Hello my family member! I wish to say that this article is amazing, great written and come with approximately all significant infos. I would like to peer more posts like this .

  12. I like the helpful info you provide in your articles. I will bookmark your weblog and check again here regularly. I am quite sure I will learn a lot of new stuff right here! Good luck for the next!

  13. I have to import regarding 50 of 458 articles from a blogspot blog into wordpress. If I make use of the plug in transfer tool, I actually is worried that it will duplicate the posts which were already imported in a prior batch. Also the prior articles have been re-categorized. I need to keep those as well. Any tips will help! Thank you..

  14. hey there and thank you for your information – I’ve definitely picked up anything new from right here. I did however expertise several technical issues using this site, since I experienced to reload the site lots of times previous to I could get it to load properly. I had been wondering if your web hosting is OK? Not that I’m complaining, but slow loading instances times will very frequently affect your placement in google and can damage your quality score if ads and marketing with Adwords. Anyway I am adding this RSS to my e-mail and could look out for a lot more of your respective exciting content. Make sure you update this again very soon.

  15. Have you ever considered creating an e-book or guest authoring on other sites? I have a blog based on the same topics you discuss and would love to have you share some stories/information. I know my viewers would appreciate your work. If you are even remotely interested, feel free to shoot me an email.

  16. I’ve been browsing online greater than 3 hours nowadays, but I by no means found any interesting article like yours. It is lovely value sufficient for me. Personally, if all webmasters and bloggers made excellent content as you probably did, the web will probably be a lot more useful than ever before.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

Deixe seu comentário