Lula ladrão

,

O que você ainda não entendeu?

Desenhando para quem ainda não entendeu o caráter de Lula e a natureza do PT

Muita gente que se considera inteligente diz o seguinte:

“Sempre houve corrupção no Brasil. O que o PT fez foi apenas aumentar a escala e a abrangência da corrupção e, por conseguinte, o montante de recursos desviados, elevando a corrupção a outro nível e intensificando a frequência dos atos delituosos”.

É um juízo errado e, me perdoem, não tão inteligente assim. Vai na linha do golpe que Emílio Odebrecht quis nos aplicar com a sua delação (na verdade, uma operação de despistamento): ele disse que o que o PT fez é o que se faz há 30 anos no país. E mostrou-se hipocritamente espantado de o Ministério Público só agora estar tomando alguma providência…

Veja onde está o erro. A corrupção do PT não é apenas de outro nível, não tem a ver com volume, frequência ou abrangência. Tem a ver com objetivo, propósito, causa. Basta focalizar um aspecto: nenhum de nossos partidos mais corruptos, nenhuma de nossas empresas mais bandidas, roubou para financiar ditaduras como a angolana, a cubana, a venezuelana. Contradigam isso, por favor (se puderem).

O que as pessoas ainda não entenderam?

Que Lula é um neopopulista autoritário e manipulador, um demagogo majoritarista (que reduz a democracia a eleição) e, como tal, um perigoso inimigo da democracia. Tal como Zé Eduardo, Fidel e Raul, Chávez, Maduro e Erdogan.

Zé Eduardo, ditador de Angola desde 1979, é um conhecido ladrão. Mas não apenas.

Os ditadores comunistas Fidel e Raul estão roubando a vontade, desde 1959. Mas não apenas.

Chávez foi ladrão e Maduro continua roubando. Mas não apenas.

Lula também é um ladrão. Mas não apenas.

O fato de ele ter roubado para enriquecer (como tantos políticos fizeram e continuam fazendo) é muito, muito menos grave do que sua tentativa de mudar a natureza do regime democrático vigente no Brasil.

O que eles – Lula e o PT – queriam? Eles queriam bolivarianizar (ainda que à brasileira, quer dizer, lulopetizar) o regime. O lulopetismo, tal como os bolivarianismos, é um neopopulismo. E os neopopulismos, como qualquer populismo, subvertem a democracia.

Lula não é apenas um bandido comum que usou a política para se dar bem na vida: é um criminoso político. Ou se entende isso, ou não se entende nada.

E o PT não é apenas um partido como os outros partidos corruptos. A corrupção é o menor problema do PT. Quem dera o PT fosse apenas corrupto, como os demais partidos.

Por que? Porque o problema maior do PT foi a autocratização: ele queria (e ainda quer) alterar o DNA da democracia, quer dizer, mudar a natureza do regime político. Tal como Erdogan está fazendo neste exato momento na Turquia. Erdogan se defende dizendo que está apenas cumprindo a vontade da maioria. Ele convocou um referendo e venceu. Ele é um majoritarista.

O majoritarismo populista é sempre autoritário. Erdogan teve 51,3% dos votos contra 48,7% das pessoas que querem democracia. Sem falar da fraude promovida pelo Estado, isso significa que com menos de 2,6% dos votos de vantagem o neoditador Erdogan adquire o direito de mudar a Constituição para ficar mais de 20 anos no poder, alterar o regime, decretar pena de morte, manter centenas (talvez milhares, em breve) de presos políticos, acabar com as liberdades, violar a legalidade, degenerar a institucionalidade. Só um idiota não vê que tem algo muito errado nisso aí.

Tal como Erdogan, Lula é um majoritarista. Ele acha que a democracia é a prevalência da vontade da maioria.

Mas se você acha que Lula é a mesma coisa que Sérgio Cabral ou que Dirceu é a mesma coisa que Cunha, que José Sócrates é a mesma coisa que Salazar ou que Berlusconi é igual ao Mussolini, então não tem jeito de você entender o que está acontecendo no Brasil. Sinto muito.


Democracy Unschool é um ambiente de livre investigação-aprendizagem sobre democracia, composto por vários itinerários. O primeiro itinerário já está disponível e começa a funcionar no próximo dia 30 de agosto de 2017. Clique no banner abaixo para saber mais.