in

Ocupação militar do governo: o listão do aparelhamento verde-oliva (atualizado em 04/03/2019)

O governo Bolsonaro está sendo ocupado, nos seus cargos estratégicos, por militares. É curioso, porquanto, os que reclamavam do aparelhamento petista, estão fazendo a mesma coisa: há um aparelhamento de membros da FFAA, em especial do Exército. Apenas trocaram um aparelhamento por outro.

Desnecessário dizer que este é um fato inédito nas democracias. Em nenhum regime democrático, em qualquer lugar do mundo ou época da história, tivemos um governo com tantos militares nos principais escalões de governo. O Brasil, como sempre, inova para pior.

ESTE É O QUADRO DA OCUPAÇÃO MILITAR DO GOVERNO

Listão do aparelhamento (ainda incompleta) – Atualizada em 04/03/2019 16h42

ELEITOS

01 – Presidente da República – Capitão Jair Bolsonaro,

02 – Vice-presidente da República – General Hamilton Mourão.

ABAIXO OS NOMEADOS

03 – Ministro da Secretaria Geral da Presidência – General Floriano Peixoto

04 – Secretário Executivo da Secretaria-geral – General Roberto Severo Ramos

05 – Secretário Especial de Assuntos Estratégicos da Secretaria-geral – General Maynard Marques de Santa Rosa,

06 – Secretário-Executivo Adjunto da Secretaria-geral – General de Divisão Lauro Luis Pires da Silva,

07 – Assessor Especial da Secretaria-geral – Coronel Walter Félix Cardoso Junior,

08 – Secretário de Administração – Coronel Gilberto Barbosa Moreira,

09 – Secretário de Imprensa da Secretaria de Comunicação da Presidência – Tenente-Coronel Alexandre de Lara,

10 – Ministro do GSI (antiga Casa Militar) – General Augusto Heleno,

11 – Secretário-Executivo do GSI – General de Divisão Valério Stumpf Trindade,

12 – Secretário de Coordenação de Sistemas do GSI – Contra-Almirante Antonio Capistrano de Freitas Filho,

13 – Secretário de Assuntos de Defesa e Segurança Nacional do GSI – Major Brigadeiro do Ar Dilton José Schuck,

14 – Secretário de Segurança e Coordenação Presidencial do GSI – General de Brigada Luiz Fernando Estorilho Baganha,

15 – Secretário-Executivo Adjunto do GSI – Brigadeiro do Ar Osmar Lootens Machado,

16 – Asssessor do GSI – General Eduardo Villas-Bôas,

17 – Ministro da Defesa – General Fernando Azevedo e Silva,

18 – Comandante do Exército – General Edson Leal Pujol,

19 – Comandante da Marinha – Almirante Ilques Barbosa Júnior,

20 – Comandante da Aeronáutica – Brigadeiro Antonio Carlos Moretti,

21 – Secretário-Geral da Defesa – Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos,

22 – Chefe de Gabinete da Defesa – General Edson Diehl Ripoli,

23 – Secretaria de Produtos de Defesa – General de Divisão Decílio de Medeiros Sales,

24 – Secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto – Tenente Brigadeiro do Ar Ricardo Machado Vieira,

25 – Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) – Tenente-coronel da Força Aérea Brasileira Marcos Pontes,

26 – Secretário de Tecnologias Aplicadas do MCTIC – Oficial da Aeronáutica (patente não identificada) Maurício Pazini Brandão,

27 – Secretário de Planejamento do MCTIC – Antônio Franciscangelis Neto,

28 – Presidente da Finep – General Waldemar Barroso Magno Neto,

29 – Presidente da Telebras – Coronel Waldemar Gonçalves Ortunho Júnior,

30 – Chefe de Gabinete do MCTIC – Brigadeiro do Ar Celestino Todesco,

31 – Assessor Especial do Ministro – Tenente Brigadeiro do Ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira,

32 – Secretário de Políticas Digitais – Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Franciscangelis Neto,

33 – Secretário de Radiodifusão – Coronel Elifas Chaves Gurgel do Amaral,

34 – Diretor do Departamento de Serviços de Telecomunicações – Coronel Aviador Rogério Troidl Bonato,

35 – Secretário-Executivo Adjunto – Coronel-Intendente Carlos Alberto Flora Baptistucci,

36 – Ministro de Minas e Energia – Almirante Bento Costa,

37 – Chefe de Gabinete de Minas e Energia – Contra-almirante José Roberto Bueno Junior,

38 – Coordenador Geral de Orçamento e Finanças do Ministério de Minas e Energia – Oficial (não identificada a patente e a arma) Claudio Xavier Pereira,

39 – Sub-Secretário de Planejamento, Orçamento e Administração – Vice-Almirante Helio Mourinho Garcia Júnior,

40 – Assessor do Ministro de Minas e Energia – Almirante Garcia,

41 – Assessor do Ministro de Minas e Energia – Capitão de Mar e Guerra Klein,

42 – Assessor do Ministro de Minas e Energia – Capitão de Mar e Guerra Litaiff,

43 – Assessor do Ministro de Minas e Energia – Coronel Alan,

44 – Assessor do Ministro de Minas e Energia – Oficial (do Exército, patente não identificada) Hugo Oliveira,

45 – Assessor do Ministro de Minas e Energia – Coronel Sérgio Lopes,

46 – Presidente da Nuclep – Almirante Carlos Henrique Silva Seixas,

47 – Presidente do INB (Indústrias Nucleares do Brasil) – Vice-Almirante Carlos Freire Moreira,

48 – Ministro da Infraestrutura – Capitão Tarcísio Gomes,

49 – Chefe de Gabinete da Secretaria Nacional de Transportes Terrestre e Aquaviário – Coronel Evandro da Silva Soares,

50 – Presidente da Companhia Docas do Rio de Janeiro – Almirante Francisco Antônio de Magalhães Laranjeira,

51 – Chefe de Operações da Companhia Docas Rio Grande do Norte – Almirante Elis Treidler Oberg,

52 – Secretário de Transportes Terrestre e Aquaviário – General Jamil Megid Júnior,

53 – Ministro da Secretaria de Governo – General Carlos Alberto dos Santos Cruz,

54 – Secretário Executivo Ajunto da Secretaria de Governo – Capitão José de Castro Barreto Junior.

55 – Chefe de Gabinete da Secretaria de Governo – Coronel Augusto César Barbosa Vareda,

56 – Chefe da Assessoria Especial da Secretaria de Governo – Almirante Alexandre Araújo Mota,

57 – Assessor Especial da Secretaria de Governo – Coronel Nilson Kazumi Nodiri,

58 – Assessor Especial da Secretaria de Governo – Capitão Denis Raimundo de Quadros Soares,

59 – Diretor de Relações Político-Sociais da Secretaria de Governo – General Marco Antonio de Freitas Coutinho,

60 – Secretário Nacional de Segurança Pública – General Guilherme Theophilo,

61 – Coordenador-Geral de Estratégia da Senasp – Coronel Freibergue do Nascimento,

62 – Coordenador-Geral de Políticas da Senasp – Coronel José Arnon dos Santos Guerra,

63 – Assessor técnico do Gabinete do Ministro da Justiça – Sub-Oficial da Aeronáutica Alexandre Oliveira Fernandes,

64 – Secretário de Esportes – General Marco Aurélio Vieira,

65 – Ministro da Controladoria-Geral da União (CGU) – Capitão Wagner Rosário,

66 – Presidente da Funai – General Franklimberg de Freitas,

67 – Presidente do Incra – General Jesus Corrêa,

68 – Ouvidor do Incra – Coronel João Miguel Souza Aguiar,

69 – Presidente dos Correios – General Juarez Aparecido de Paula Cunha,

70 – Assessor Especial do Presidente dos Correios – Coronel André Luis Vieira

71 – Diretor da Anvisa – General Paulo Sérgio Sadauskas,

72 – Diretor de operações do Serpro – General Antonino Santos Guerra,

73 – Superintendente da Suframa – Coronel Alfredo Menezes,

74 – Secretário-Executivo do Ministério da Educação – Capitão de Corveta Eduardo Miranda Freire de Melo,

75 – Diretor de Programa do Ministério da Educação – Coronel Luiz Tadeu Vilela,

76 – Diretor de Tecnologia da Informação do Ministério da Educação – Coronel Eduardo Wallier Vianna,

77 – Diretor de Política Regulatória do Ministério da Educação – Coronel Marcos Heleno Guerson de Oliveira Júnior,

78 – Assessor Especial do Ministro da Educação – Coronel Robson Santos da Silva,

79 – Diretor de Programa da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação – Coronel Ricardo Roquetti,

80 – Chefe de Gabinete Adjunto do Ministério da Educação – Coronel Ayrton Pereira Rippel,

81 – Secretário-Executivo do Conselho Nacional de Educação – Coronel Paulo Roberto Costa e Silva,

82 – Presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) – General Oswaldo de Jesus Ferreira,

83 – Diretor de Programas da Secretaria-Executiva do MEC – Coronel Aviador Ricardo Roquetti,

84 – Chefe de Gabinete do Inep – General Francisco Mamede Brito Filho,

85 – Presidente do Conselho de Administração da Petrobras – Almirante-de-esquadra Eduardo Bacellar Ferreira,

86 – Gerente Executivo de Inteligência e Segurança Corporativa da Petrobrás – Capitão-Tenente da Marinha Carlos Victor Guerra Naguem,

87 – Diretor Administrativo-Financeiro da Telebras – General José Orlando Ribeiro Cardoso,

88 – Presidente da Itaipu – General Joaquim Silva e Luna,

89 – Diretor-Financeiro Executivo de Itaipu – Vice-almirante Anatalício Risden Júnior,

90 – Diretor Geral do Dinit – General Antônio Leite dos Santos Filho,

91 – Diretor Executivo do Dinit – Coronel André Kuhn,

92 – Gerente de Projetos do Dnit – Coronel Washington  Gultenberg de Moura Luke,

93 – Porta-voz do governo – General Otávio Santana do Rêgo Barros,

94 – Coronel Flávio Peregrino – Assessor do Porta-Voz do governo,

95 – Assessor da Caixa Econômica Federal – Capitão de Mar e Guerra Marcos Perdigão Bernardes,

96 – Assessor da Caixa Econômica Federal – Capitão de Mar e Guerra Almir Alves Junior,

97 – Assessor da Caixa Econômica Federal – Brigadeiro Mozart de Oliveira Farias,

98 – Chefe da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) – Coronel Mauro Benedito de Santana Filho,

99 – Superintendente Estadual da SPU do Maranhão – Coronel José Ribamar Monteiro Segundo,

100 – Superintendente Estadual da SPU do Rio de Janeiro – Coronel Paulo da Silva Medeiros,

101 – Superintendente Estadual da SPU do Rio Grande do Sul – Coronel Gladstone Themóteo Menezes Brito da Silva,

102 – Superintendente Estadual da SPU da Bahia – Coronel Salomão José de Santana,

103 – Superintendente Estadual da SPU de São Paulo – Coronel Eduardo Santos Barroso,

104 – Superintendente Estadual da SPU de Pernambuco – Coronel Jorge Luis de Mello Araújo,

105 – Secretário de Orçamento, Finanças e Gestão do Ministério do Meio Ambiente – General Nader Motta,

106 – Secretário de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente – Brigadeiro Camerini,

107 – Assessor do Ministro do Meio Ambiente – Coronel Mário,

108 – Assessor do Ministro do Meio Ambiente – Coronel Maniscalco,

109 – Assessor do Ministro do Meio Ambiente – Coronel Araújo,

110 – Corregedor do Ministério do Meio Ambiente – Coronel Sappi,

111 – Corregedor do ICMBIO – Coronel Mendes,

112 – Corregedor da Secretaria-Executiva Adjunta do Ministério do Turismo – Capitão de Mar e Guerra Nilton Carlos Jacintho Pereira,

113 – Diretor do Departamento de Política e Ações Integradas do Ministério do Turismo – Coronel Luciano Puchalski,

114 – Presidente da Infraero – Brigadeiro Helio Paes de Barros Junior,

115 – Diretor de Operações e Serviços Técnicos da Infraero – Brigadeiro André Luiz Fonseca e Silva,

116 – Diretor do Ibama no Rio de Janeiro – Almirante Dias,

117 – Corregedor do Ibama – General Eudes.

Eliane Cantanhêde, em artigo no Estadão do último 17 de fevereiro, intitulado A militarização do governo, informou o seguinte:

“A queda estrondosa do ministro Gustavo Bebianno e a confirmação de que o Brasil vive a era da “filhocracia” reforçam uma tendência clara: quanto mais o presidente Jair Bolsonaro tropeça nos próprios pés, mais os militares se aprumam, ganham poder e se infiltram em todos os setores do governo, não mais apenas em áreas fortes do Exército, como a infraestrutura, mas até em política externa, educação e meio ambiente. Ao anunciar nesta semana o fim da Superintendência do Ibama no DF e a substituição de exatamente todos os demais 26 superintendentes estaduais, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, tem um objetivo muito claro: substituir pelo menos 20 deles por militares”.

O listão do aparelhamento, ao que tudo indica, vai ficar muito maior. Contando as omissões (por desconhecimento ou falta de informações) e as novas indicações, é bem possível que a tropa passe de 100 pessoas no governo (e só no governo federal).

E isso para não falar dos 72 militares (incluindo policiais militares) que foram eleitos para cargos legislativos. A maioria desses não ascenderam ao Estado em virtude de qualquer articulação da caserna, mas alguns sim, como o General Peternelli – conhecido linha dura, defensor da ditadura militar.

Senadores

Capitão Styvenson (REDE)
Major Olímpio (PSL)

Deputados federais

Doutor Frederico (Patriota)
Subtenente Gonzaga (PDT)
Tenente Derrite (PP)
Capitão Fábio Abreu (PR)
Capitão Augusto (PR)
Policial Katia Sastre (PR)
Capitão Wagner (PROS)
Sargento Fahur (PSD)
Major Vitor Hugo (PSL)
Cabo Junio Amaral (PSL)
Daniel Silveira (PSL)
Helio Fernando Barbosa Lopes (PSL)
Professor Joziel (PSL)
Sargento Gurgel (PSL)
General Girão (PSL)
Coronel Chrisóstomo (PSL)
Coronel Armando (PSL)
Abou Anni (PSL)
Coronel Tadeu (PSL)
General Peternelli (PSL)

Deputados Estaduais

Hermeto (PHS)
Roosevelt Vilela (PSB)
Iolando (PSC)
Sargento Cadmiel Bomfim (PSDB)
Cabo Bebeto (PSL)
Soldado Noelio (PROS)
Capitão Assumção (PSL)
Coronel Alexandre Quintino (PSL)
Coronel Adailton (PP)
Major Araújo (PRP)
Coronel Henrique (PSL)
Coronel Sandro (PSL)
Sargento Rodrigues (PTB)
Capitão Contar (PSL)
Coronel David (PSL)
Cabo Almi (PT)
Elizeu Nascimento (DC)
Cabo Gilberto Silva (PSL)
Joel da Harpa (PP)
Alberto Feitosa (Solidariedade)
Coronel Carlos Augusto (PR)
Soldado Fruet (PROS)
Coronel Lee (PSL)
Subtenente Everton (PSL)
Soldado Adriano José (PV)
Alana Passos (PSL)
Gil Vianna (PSL)
Marcelo do seu Dino  (PSL)
Márcio Gualberto (PSL)
Renato Zaca (PSL)
Subtenente Bernardo (PSL)
Coronel Salema (PSL)
Coronel Azevedo (PSL)
Ezequiel Neiva (PTB)
Cabo Jhony Paixão (PRB)
Sargento Eyder Brasil (PSL)
Soldado Sampaio (PC do B)
Coronel Chagas (PRTB)
Capitão Macedo (PSL)
Tenente Coronel Zucco (PSL)
Coronel Mocellin (PSL)
Sargento Lima (PSL)
Capitão Samuel (PSL)
Sargento Neri (Avante)
Conte Lopes (PP)
Coronel Telhada (PP)
Coronel Nishikawa (PSL)
Major Mecca (PSL)
Tenente Coimbra (PSL)
Tenente Nascimento (PSL)

Ainda não temos a lista da galera do “partido da polícia”, ou seja, dos policiais federais e civis, dos procuradores e ex-juízes, que se elegeram tendo como plataforma o combate à corrupção.


Democracy Unschool é um ambiente de livre investigação-aprendizagem sobre democracia, composto por vários itinerários. O primeiro itinerário é um programa de introdução à democracia chamado SEM DOUTRINA. Para saber mais clique aqui

Como destruir a cultura política democrática manipulando as mídias sociais

Licença para matar: legítima defesa preventiva e justiça policial preemptiva